Quatro paredes, sem portas e sem janelas [4]

*Thagnel*

o que você quer de volta,
sr. sem arma alguma?
contra o que luta?

"luto porque é nocivo"
eu luto com você em sonhos
o judas que beijou meus lábios
um grito ou um sussurro?

todo mundo quer alguma coisa
você quis a coisa errada

o que você quer agora,
sr. não vou ouvir você?
contra o que luta?

"luto pra não lembrar mais"
100.000 lágrimas
pra que se importar?
quem disse que me importo?

não preciso que volte
então vá embora de uma vez

- - -

*Texto Ruim*

maldito
leão
maldito
leão
não vê que está me ferindo?
não vê que eu estou me ferindo?
maldito
leão
maldito
leão
eu não quero me importar com você
eu não me importo com você

e tudo o que você diz
eu ouço como uma regra
e te espero feito um cão sarneto
então sofro mais um tormento

e você cansa meus ouvidos
com monólogos pessoais
e eu canso meus sentidos
e eu sempre volto pra mais

maldito
leão
maldito
leão
sua bola de pelos
lindos e brilhantes
maldito
leão
maldito
leão
por que tem que ser tão bom?
por que tem que ser assim?

eu não quero seguir você
e eu não quero seguir você
quero que você siga a mim
quero que morra por mim

estou cansada de suas merdas
dos seus papos, dos seus medos
quando sou eu, ninguém se importa
foda-se, não me importa...

- - -

*Tenha Um Bom Dia*

eu sei que você é boa o bastante
eu sei que pra você nunca é o suficiente
o ego se encharca na estante dos egos
todos te suportam
e eles te exaltam como se você fosse
a pessoa que tem um olho no meio dos cegos
e eu acho isso uma grande piada mal contada
não vejo graça nas suas armas
e não entendo a sua inveja
(é, é tão grande quanto a minha?)
ciúmes...
toda a atenção voltada pra quem quer
um semáforo cheio de luzes
que atrai, um holofote
quem sabe você precise do seu outdoor
que isso? falta de confiança própria?
ter que se auto-afirmar como a chefe de tudo
e de todos
você diz que sabe demais
e quando te calam a boca eu acho engraçado
eu te apunhalei pelas costas e quer saber porque?
ciúmes...

- - -

*Tasteless*

Você se acha a boa, né?
Não, você não é
Ser não é ter
E o valor do dinheiro nem se compara
Ao amor que eu tinha por você

Prove um gosto do que você não é
E nunca vai ser
Se prove...
Prove um gosto do que você não tem
E nunca vai ter
Me prove... só pra saber

- - -

*Suspiro*

apático
e lento
quase sem sombra de dúvidas
e totalmente sem idéia
apagado
e opaco
sem nenhum mínimo ruído
e sem sentimentos
totalmente estático
e completamente imóvel
sem nenhuma razão
sem nenhuma resposta
de alguma forma vazio
e logo, tão rasurado
nada
um absoluto nada

não queira modificar o meu jeito de ser
não queira provar o que é melhor pra você
não queria modificar o meu jeito de sentir
não queira saber o que é melhor pra mim
não quero modificar o meu jeito de ser
nada que acontece com você
não quero modificar o meu jeito de sentir
é pior do que o que acontece a mim

apático
e lento
quase sem sombra de dúvida
e totalmente branco
morto e sem vida

Nenhum comentário: