Páginas Vazias

E o que é você?
Um monte das coisas as quais eu não pretendo ser
E o que você quer?
Desejos de criança, nenhuma responsabilidade
De fato, não sou eu quem tenho que arcar com você
Você é adulta, você tem que arcar consigo mesma
Mas você não quer, mas você não quer
E te ver afundando não é desprezível pra mim
Infelizmente
E você conversa com páginas vazias
Suficientementes preenchidas com egoísmo  
Pra não ouvir o que elas  te dizem de volta
Porque se elas pudessem dizer,  você sabe
Fariam como eu
E você passa boa parte do seu tempo pensando
No quão incompreendida você é
O quão incompreendida você é?
Uma vez, você me disse que a gente tinha aquilo que a gente queria ter
Eu entendi sua mensagem
Você não quer ser compreendida
Mas entenda, entenda, por favor, entenda
Te ver afundando não é desprezível pra mim
Infelizmente, eu não consigo ser egoísta assim
Já tentei
E todas as vezes que você erra, me faz tentar novamente
Repetidamente
Porque, o que é você?
Às vezes, apenas uma bonitinha irritante
E só isso
Só isso.

2 comentários: